quem olha pra dentro

 

desperta

quem olha pra dentro

 

desperta

quem olha pra dentro

 

desperta

Atendimento Online e Presencial

Léia Soares

Atendimento Online e Presencial

Léia Soares

Atendimento Online e Presencial

Léia Soares

Atendimento Online e Presencial

Escolha o que melhor te atende. Demandas Online e Presencialmente.

Experiência

Atendemos Crianças
100%
Adolescentes
100%
Idosos
100%
Casais
100%
Famílias
100%
Parturientes
100%
Deficiênciais mentais
100%
E demandas dos diversos setores sociais (escolas, empresas, encaminhamentos, médicos e outros).
100%

Atendimento Online e Presencial

Escolha o que melhor te atende. Demandas Online e Presencialmente.

Experiência

Atendemos Crianças
100%
Adolescentes
100%
Idosos
100%
Casais
100%
Famílias
100%
Parturientes
100%
Deficiênciais mentais
100%
E demandas dos diversos setores sociais (escolas, empresas, encaminhamentos, médicos e outros).
100%

Atendimento Online e Presencial

Escolha o que melhor te atende. Demandas Online e Presencialmente.

Experiência

Atendemos Crianças
100%
Adolescentes
100%
Idosos
100%
Casais
100%
Famílias
100%
Parturientes
100%
Deficiênciais mentais
100%
E demandas dos diversos setores sociais (escolas, empresas, encaminhamentos, médicos e outros).
100%

SAÚDE MENTAL

até você se tornar consciente

o inconsciente irá dirigir sua vida e você vai chamá-lo de destino

CARL JUNG

SAÚDE MENTAL

até você se tornar consciente

o inconsciente irá dirigir sua vida e você vai chamá-lo de destino

CARL JUNG

SAÚDE MENTAL

até você se tornar consciente

o inconsciente irá dirigir sua vida e você vai chamá-lo de destino

CARL JUNG

nOSSO CONSULTORIO

desde 2005

transformando vidas

Desde 2005, em sua fundação, o consultório de psicologia AtivaMente, transforma vidas através do atendimento profissional psicológico contando com profissionais altamente especializados e treinados com toda a experiência necessária para o atendimento de qualidade.

Com o objetivo de proporcionar bem-estar e fornecer uma visão ampliada do potencial da vida humana, utilizamos técnicas e recursos terapêuticos capazes de facilitar o crescimento dos pacientes não apenas no que tange ao fortalecimento do ego e da identidade existencial, como na transformação das emoções reprimidas, ligadas às situações difíceis de serem tratadas mas que podem ser compatilhadas e refletidas juntamente com o psicólogo. 

Atendemos crianças, jovens, adultos, casais,  grávidas, família, idosos, grupos e saúde mental.

serviços

todos os tratamentos oferecidos

aos nossos pacientes

Atendemos todas as especialidades:

Depressão é uma doença que se caracteriza por afetar o estado de humor da pessoa, deixando-a com um predomínio anormal de tristeza. Todas as pessoas, homens e mulheres, de qualquer faixa etária, podem ser atingidas, porém mulheres são duas vezes mais afetadas que os homens. Em crianças e idosos a doença tem características particulares, sendo a sua ocorrência em ambos os grupos também freqüente.

Fobia é o temor ou aversão exagerada ante situações, objetos, animais ou lugares.

Sob o ponto de vista clínico, no âmbito da psicopatologia, as fobias fazem parte do espectro dos transtornos de ansiedade com a característica especial de só se manifestarem em situações particulares.

São vários os tipos de fobias:

Agorafobia – Medo de estar em lugares públicos concorridos, onde o indivíduo não possa retirar-se de uma forma fácil ou despercebida.
Fobia Social – Medo perante situações em que a pessoa possa estar exposta a observação dos outros, ser vítima de comentários ou passar perante uma situação de humilhação em público.
Fobia Simples – Medo circunscrito diante objectos ou situações concretas.
O DSM IV divide as fobias simples em cinco tipos:

Animais (aranhas, cobras, sapos, etc.)
Aspectos do ambiente natural (trovoadas, terremotos, etc.)
Sangue injecções ou feridas
Situações (alturas, andar de avião, andar de elevador, etc.)
Outros tipos (medo de vomitar, contrair uma doença, etc.)
O tratamento mais indicado é a psicoterapia.

Comportamental – A exposição controlada e progressiva ao objecto fóbico. Neste caso através de técnicas de relaxamento e controle da ansiedade procura-se dessensibilizar o indivíduo.
Cognitivo – Ajuda-se a reestruturar os pensamentos anómalos. Este objectivo é conseguido também através da aquisição de informação sobre o objecto ou a situação fóbica.
Psicodinâmico – Busca o entendimento e elaboração do(s) significados simbólicos do sofrimento e dos sintomas desenvolvidos, bem como, a elucidação dos ganhos secundários desses.
Para a Farelofobia Capilar, ou seja, fobia de farelos e/ou migalhas do cabelo, é necessário o tratamento psicológico, já que a fobia pode gerar muito estresse no farelofóbico.

Transtorno do pânico ou Síndrome do pânico é um transtorno de ansiedade caracterizado por um intenso medo ou/e mal-estar com sintomas físicos e cognitivos que se iniciam de forma brusca e alcançam intensidade máxima em cerca de 5 minutos e causando medo de morrer persistente e recorrente, o que aumenta a chance de outros ataques. No Brasil, cerca de 1% da população tem um ataque de pânico por ano e 5% dos adultos relatam já terem tido pelo menos um ataque de pânico na vida, 1% deles acompanhado de agorafobia.

O transtorno do pânico é caracterizado por crises súbitas frequentemente incapacitantes e recorrentes. Os sintomas físicos de uma crise de pânico aparecem subitamente, sem causas aparentes ou por meio de ansiedade excessiva motivada por estresse, perdas, aborrecimentos ou expectativas. Depois de ter uma crise de pânico a pessoa pode desenvolver medos irracionais, chamados fobias, dessas situações e começar a evitá-las.

Os sintomas são como uma preparação do corpo para fuga de uma ameaça real (sistema simpático). A adrenalina provoca alterações fisiológicas que preparam o indivíduo para o enfrentamento desse perigo como:

Aumento da frequência cardíaca (com concentração do sangue na cabeça e membros);
Aumento da frequência respiratória (hiperventilação);
Ressecamento da boca;
Sensação de falta de ar (ocasionada pela não estimulação dos nervos sensitivos intranasais);

O Transtorno Bipolar de Humor antigamente conhecido como transtorno maníaco-depressivo, é caracterizado por alterações de humor que se manifestam como episódios depressivos alternando-se com episódios de mania (período de euforia, atividade cognitiva e física intensa e falta de auto-controle e bom senso).

Considerando-se os quadros mais brandos do que hoje se denomina espectro bipolar a prevalência pode chegar a até 8% da população. Usando critérios mais rígidos se restringe a menos de 1%. Assim, estima-se que cerca de 1,8 a 15 milhões de brasileiros sejam portadores do TBH, nas suas diferentes formas de apresentação.

Não se trata apenas de mudanças bruscas de humor durante o dia, mas sim alternância de fases de depressão e euforia descontrolada que podem durar dias, semanas ou mesmo meses. Frequentemente envolvem abuso de álcool e outras drogas. Podem incluir sintomas psicóticos como alucinação e delírios.

Esquizofrenia é considerada pela psicopatologia como um tipo de sofrimento psíquico grave, caracterizado principalmente pela alteração no contato com a realidade (psicose). Segundo o DSM-IV, é um transtorno psíquico severo caracterizado por dois ou mais dentre o seguinte conjunto de sintomas por pelo menos um mês: alucinações visuais, sinestésicas ou auditivas, delírios, fala desorganizada (incompreensível), catatonia ou/e sintomas depressivos.

Juntamente com a paranoia (transtorno delirante persistente, na CID-10), o transtorno esquizofreniforme e o transtorno esquizoafetivo, as esquizofrenias compõem o grupo das psicoses. É hoje encarada não como doença, no sentido clássico do termo, mas sim como um transtorno mental, podendo atingir pessoas de qualquer idade, gênero, raça, classe social e país.

Segundo estudos da OMS, atinge cerca de 1% da população mundial.

Paranoia se refere a um sentimento de desconfiança persistente, excessivo e mal fundamentado. Segundo a classificação internacional de doenças da OMS (CID-10) pode ser um dos sintomas de um dos seguintes transtornos psicológicos:

Transtorno de personalidade paranóide – caso a desconfiança, distanciamento e sensibilidade a críticas tenha início na infância e persista até a idade adulta.


Transtorno de personalidade esquizotípica – caso tenha início na infância e seu principal sintoma sejam fortes crenças e comportamentos relacionados a hostilidades sobrenaturais inapropriadas a seu contexto social e que cam grave sofrimento psíquico a si mesmo e/ou a outros.


Transtorno delirante paranoide – caso o principal sintoma sejam delírios de perseguição e não sejam parte de sua personalidade.


Esquizofrenia paranoide – do tipo paranoide caso o principal sintoma sejam alucinações hostis e não sejam parte de sua personalidade.


Folie à deux – paranoia induzida por outra pessoa, geralmente dos pais ou cônjuge.

Estresse (português brasileiro) ou stresse (português europeu) pode ser definido como (a) a soma de respostas físicas e mentais causadas por determinados estímulos externos (estressores) e que permitem ao indivíduo (humano ou animal) superar determinadas exigências do meio ambiente e (b) o desgaste físico e mental causado por esse processo.

O termo estresse foi tomado emprestado da física, onde designa a tensão e o desgaste a que estão expostos os materiais, e usado pela primeira vez no sentido hodierno em 1936 pelo médico Hans Selye na revista científica Nature.

O estresse pode ser causado pela ansiedade e pela depressão devido à mudança brusca no estilo de vida e a exposição a um determinado ambiente, que leva a pessoa a sentir um determinado tipo de angústia. Quando os sintomas de estresse persistem por um longo intervalo de tempo, podem ocorrer sentimentos de evasão (ligados à ansiedade e depressão). Os nossos mecanismos de defesa passam a não responder de uma forma eficaz, aumentando assim a possibilidade de vir a ocorrer doenças, especialmente cardiovasculares.

O serviço de Orientação Vocacional visa facilitar o processo de escolha ocupacional e dar subsídios para a formação de uma identidade profissional para aquelas pessoas que apresentam uma problemática nessa esfera. 0 trabalho pode ser conduzido tanto de forma individual, como em grupo, na clínica de psicologia ou em escolas que solicitem o serviço. Também é oferecido trabalho de orientação para pais e responsáveis

Análise dos comportamentos infantis por meio de brincadeiras, desenhos, jogos, relatos, verificando a relação pais-criança, com sessões também de orientação aos pais. O terapeuta infantil deve doar-se, buscar seu lado mais criativo e entrar no universo daquela criança, assim, o trabalho flui e acelera o desenvolvimento saudável dessa criança, melhorando sua qualidade de vida.

Acompanhar o relato das sessões nos levam a entrar em contato com os temas inevitáveis das relações, conflitos e alegrias de viver em família. As vitórias, recaídas, dificuldades e descobertas, nos remetem ao nosso processo de crescimento e autonomia.

A função da terapia de casal é tratar a comunicação entre as partes, identificar o que contamina este relacionamento, encontrar novas ações e fazer novos contratos. Portanto, assim como existe a possibilidade  de um salto qualitativo no relacionamento, nada impede que os envolvidos cheguem a conclusão de que serão mais felizes separados.

O terapeuta deve respeitar o momento de vida do adolescente e não invadir seu espaço, uma vez que a adolescência é um período de profunda transformação física e psíquica. O adolescente está em pleno desenvolvimento e os hormônios a flor da pele. O terapeuta precisa ter uma postura de escuta, com interesse e muita tranquilidade sem ser intrusivo.


O principal motivo que faz com que as pessoas não procurem essa forma de terapia é a vergonha ou a dificuldade de expor seus problemas para outras pessoas. Esse receio é totalmente compreensível, mas na prática não tem fundamento, pois todos que participam do grupo estão dispostos a ouvir e apoiar e não para julgar, ridicularizar ou menosprezar os outros participantes. O profissional que conduz o grupo também está lá para apoiar todos os presentes e auxiliá-los com suas questões. Cabe a ele não permitir que pessoas mal intencionadas ou com dificuldade para respeitar o outro participem do grupo.

Superando a desconfiança, timidez e incredulidade é hora de aproveitar os benefícios da terapia de grupo, que são muitos. O principal deles é estar em contato com pessoas que estão passando por situações parecidas com as suas. Através da troca, todos começam a se sentir mais fortes para enfrentar o problema e passam a vê-lo de uma forma diferente.

O autismo é uma disfunção global do desenvolvimento. É uma alteração que afeta a capacidade de comunicação do indivíduo, de socialização (estabelecer relacionamentos) e de comportamento (responder apropriadamente ao ambiente). 

Algumas crianças, apesar de autistas, apresentam inteligência e fala intactas, outras apresentam sérios problemas no desenvolvimento da linguagem. Alguns parecem fechados e distantes, outros presos a rígidos e restritos padrões de comportamento. Os diversos modos de manifestação do autismo também são designados de espectro autista, indicando uma gama de possibilidades dos sintomas do autismo. Atualmente já há a possibilidade de detectar a síndrome antes dos dois anos de idade em muitos casos.2

Certos adultos com autismo são capazes de ter sucesso na carreira profissional. Porém, os problemas de comunicação e socialização causam, frequentemente, dificuldades em muitas áreas da vida. Adultos com autismo continuarão a precisar de encorajamento e apoio moral na sua luta para uma vida independente. Pais de autistas devem procurar programas para jovens adultos autistas bem antes dos seus filhos terminarem a escola.

O transtorno de ansiedade generalizada é um padrão de preocupação e ansiedade frequente e constante em relação a diversas atividades e eventos.

O transtorno de ansiedade generalizada é uma doença comum. Os genes podem ser fatores determinantes. O estresse também pode contribuir para o desenvolvimento deste transtorno.

Qualquer pessoa pode desenvolver esse transtorno, até crianças. Na maioria dos casos, as pessoas com essa doença afirmam não lembrar de um período em que não eram ansiosas. O TAG ocorre com um pouco mais de frequência em mulheres que em homens.

A Hipnose não é uma forma de fazer psicoterapia e sim uma ferramenta que usada de forma correta facilita os processos de mudanças na psicoterapia. A Hipnose ajuda a pessoa a se internalizar e a diminuir a resistência. É um modo de relaxar que provoca uma internalização permitindo que a pessoa resgate as saídas para os seus problemas e seus recursos naturais.

Na prática clínica, a Hipnose pode ser usada para ensinar novas habilidades, amplificar os recursos existentes ainda latentes, associar as pessoas a novas idéias e perspectivas e para outras aplicações semelhantes no “mundo real”. Construir e ajustar habilidades são amplificações de pensamentos reais, sentimentos, percepções e comportamentos que afetam diretamente o funcionamento do cliente.

“O trauma muda o cérebro, que se torna cronicamente medroso, ou não teme nada, ou acha que a melhor coisa a fazer antes que alguém te machuque é machucá-los.”
Van der Kolk

Trauma em grego significa ferida.  Scaer (2001) introduziu um novo conceito, o conceito de barreiras. As pessoas a partir de suas experiências da vida passam a criar barreiras e limites de proteção e segurança. Um trauma é uma situação que rompe essas barreiras e limites, que faz com que a pessoa se paralise no tempo e no espaço. Excede todos os limites de segurança e suporte.

O psicoterapeuta lidando com estes novos paradigmas vai entender a hiperatividade autonômica que ocorre em um trauma, os processos e circuitarias de memória que o produzem, o que é neurobiologicamente uma dissociação, tudo isso é bastante relevante para ajudar um cliente a superar traumas.


O que é TDAH? Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade. O transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é um problema de desatenção, hiperatividade, impulsividade ou uma combinação destes. Para que esses problemas recebam um diagnóstico de TDAH, eles devem se apresentar fora de um limite normal para a idade e o desenvolvimento da criança.

O tratamento para TDAH – Transtorno do Déficit e Hiperatividade,  um dos fatores mais importantes é o re-treinamento comportamental e cognitivo de forma que a pessoa possa  manter o foco nas tarefas diárias e não mais se perder em atividadesdes necessárias. Para isso a psicoterapia avaliará e orientará nos seguintes aspectos: tempo, procrastinacao, desistência,  estratégia para evitar o esquecimento, estudo e trabalho, impulso,  concentração,  treinando os passos para prestar mais atenção, auto instrução…

O luto é uma reacção emocional a uma perda significativa. É um processo natural e um modo de recuperação emocional face à perda. Esta reação ocorre em diversos tipos de perdas, incluindo: 
• A morte de alguém significativo;
• O fim de um relacionamento significativo;
• Alguém que te é próximo e que está a experienciar uma doença crónica ou terminal;
• A perda de factores importantes na vida como segurança económica, um emprego ou curso que gostavas;
• A morte de um animal de estimação;
• Uma mudança negativa no que diz respeito à saúde ou funcionamento físico e psíquico.

Nestes e noutros casos, um psicólogo pode ajudar-te a compreender melhor o teu luto fornecendo-te a informação e o apoio necessários. Pode ainda disponibilizar um lugar seguro onde possas viver a tua dor inteira e naturalmente, ajudando-te a seguires em frente e a encontrar um significado continuado na vida.

Câncer é o termo usado para designar um conjunto de mais de cem doenças caracterizadas pela proliferação descontrolada de células, o que leva à formação de um tecido anormal: o tumor. Quando há disseminação de células cancerosas para outras regiões do corpo e formação de tumores secundários, trata-se de uma metástase.

O atendimento psicológico visa auxiliar o paciente no enfrentamento de sua doença, a fim de conscientizá-lo da sua condição atual e fornecer subsídios para uma compreensão melhor e aceitação da sua patologia.

Podemos sempre ser mais felizes? Ninguém está em perfeito êxtase em todas as ocasiões sem ter mais a que aspirar. Portanto, em vez de perguntar a mim próprio se sou ou não feliz, posso fazer uma pergunta mais útil: “Como é que posso ser mais feliz?” Esta pergunta reconhece a natureza da felicidade e o fato de a sua procura ser um processo em curso melhor representado por uma continuidade infinita, não por um ponto finito. Sou mais feliz hoje do que era há cinco anos e espero ser ainda mais feliz daqui a cinco anos.

A psicoterapia ajuda e estimula o cliente a criar rituais para ele ser mais feliz, aprender a ter controle sobre coisas que acontecem na sua vida, a ser mais grato, a fazer bem para o outro, fazer exercício físico, fazer pelo menos uma coisa boa para ele por dia… Esses são alguns passos para pessoa aprender a ser mais feliz.

Todo e qualquer ser humano é passível de sentir-se fragilizado emocionalmente frente às situações e relações vivenciadas em seu dia-a-dia. A psicoterapia de adulto visa promover o auto-conhecimento, proporcionando novas experiências de vida que exerçam uma influência saudável. 

Dessa forma, busca-se reorganizar as emoções geradoras de sofrimento que interferem no bem estar do paciente e o impede de criar possiblidades de realização pessoal.

Sabemos que a gravidez é um momento muito especial na vida das mulheres, um período marcado por intensas transformações. São alterações, oscilações e desconfortos que embora sejam vivenciadas de forma maravilhosa por algumas mulheres, para outras esse fatores podem ser decisivos para que haja uma perda na qualidade da vida da futura mamãe.

Para curtir esse momento ao máximo, usufruindo de uma gestação tranquila e saudável, a terapia pode ser considerada como grande aliada. Ajudando a reduzir algumas queixas tão comuns entre as gestantes, como angústias, ansiedades, medos, enjoos matinais, inchaços, insônia, dores, entre outros. 

Durante o envelhecimento alguns processos fisiológicos, emocionais e sociais, sem dúvida acontecem e merecem atenção e consideração. Por isso é muito importante cuidar do idoso, tendo sempre em vista a psicologia do idoso. Pensar nessa fase da vida como sendo ainda produtiva e possível de ser vivida é uma tarefa de todos nós. Visando um bem-estar físico, social e psicólogico. 

O processo psicoterapêutico auxilia o idoso a entender melhor sobre sua condição de saúde, o uso de medicamentos e tratamento médicos, que por vezes esteja submetendo, além também de ajudá-lo a entrar em contato com questões emocionais e psíquicas, possibilitando assim uma diminuição dos sofrimentos causados por problemas como depressão e ansiedade.

Durante muito tempo a loucura perpassou por diversas formas de culturas. A partir do despertar dos trabalhadores de saúde mental surge a Reforma Psiquiátrica Brasileira na pespectiva de superar o modelo manicomial, buscando levar ao portador de sofrimento psíquico uma forma mais humana de tratamento, ou seja, viabilizando este a ser um sujeito biopsicossocial.



Clinica AtivaMente

Desde 2005, em sua fundação, o consultório de psicologia AtivaMente, transforma vidas através do atendimento profissional psicológico contando com profissionais altamente especializados e treinados com toda a experiência necessária para o atendimento de qualidade.

continue nos acompanhando

© Copyright Ativamente. All rights reserved